Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Alexandre O'Neill

por Dona professora, em 25.03.14

 

      Alexandre Manuel Vahía de Castro O'Neill de Bulhões, mais conhecido por Alexandre O’Neill, nasceu a 19 de Dezembro de 1924 e faleceu a 21 de Agosto de 1986. Alexandre O’Neill foi um poeta muito importante no português surrealista

Em 1944 terminou o 1º ano na escola Náutica de Lisboa, mas por causa da sua miopia, foi-lhe recusado a célula marítima para exercer a pilotagem e assim Alexandre O’Neill parou com os estudos. Em 1946 Alexandre O’Neill abandonou a casa dos seus pais e foi viver para casa dos seus tios maternos devido a um conflito familiar. Em 1948 foi um dos fundadores do movimento Surrealista de Lisboa e colaborou na Ampola Miraculosa. Em 1949 apaixonou-se pela francesa surrealista Nora Mitrani. Em 1951 publicou a antologia do Tempo de Fantasmas. Em 1983 recebeu O Prémio da Crítica do Centro Português da Associação Internacional de Críticos Literários pelas suas poesias completas.

            Alexandre O’Neill sempre viveu da escrita e de trabalhos associados a livros, embora nunca tivesse sido um escritor profissional. Em 1946, tornou-se escriturário na Caixa de Previdência dos Profissionais do Comércio, tendo abandonado este emprego em 1952. Começou a escrever para jornais, primeiro raramente, mas depois passou a fazê-lo com regularidade no jornal A Capital nos anos 80. No Jornal de Letras escreveu prosa e poesia.

            Alexandre O’Neill tinha uma grande atração por outros meios de comunicação e nos anos 70, participou em programas de televisão, escreveu guiões de filmes e peças de teatro. Em 1982 recebeu o prémio da Associação de Críticos Literários.

            No entanto, a doença que tinha começava a atormentá-lo e em 1976 sofreu de um  ataque cardíaco. No início dos anos 80, já divorciado da sua mulher Teresa Gouveia, passou a dividir o seu tempo entre a casa da Rua da Escola Politécnica e a vila de Constância. Em 1984 e 86, sofreu um acidente vascular cerebral, que o levaria ao internamento prolongado num hospital, vindo a morrer em Lisboa a 21 de Agosto de 1986.

 

Quévin Costa e Rodrigo Pereira, 8.ºA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:44



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D