Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



João, um poeta na turma do 7.º A

por Dona Professora, em 14.11.16

A propósito de um excerto da obra Na água do tempo (Diário) de Luísa Dacosta e do texto "Um poeta na turma" de Sebastião da Gama, o nosso poeta propôs-se a escrever ele também um poema sobre as palavras. 

 

Resultado de imagem para palavras

 

Há muitos significados para "palavra", 

e são todos diferentes: 

conjunto de letras, constante da vida, etc. 

muda de gentes para gentes. 

 

Há palavras que: 

são flamejantes como fogo, lareira, coração de amor desejante;

são intensas como o vermelho, a amizade, o suor;

nos fazem viajar como o livro e o sonho; 

da vida são uma constante. 

 

Mas o mistério é só um:

quem as recolhe,

partidas e imaculadas, 

nas suas frágeis conchas de letras?

 

João Fernandes, o Poeta, 7.º A

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45


Quadras ao jeito do Pão Por Deus de antigamente

por Dona Professora, em 30.10.15

Peditório:

Dê-me pão por Deus, 

que Deus curou os meus. 

Dê-me pão por Deus, 

e Deus curará os seus. 

 

Dê-nos pão por Deus

e abra o coração

Dê-nos pão por Deus

 

e será uma emoção

 

Maria Ana Silva e Maria Inês Costa, 6º B

Pão por Deus,

sonhos meus.

Dê-me pão

do fundo do seu coração. 

 

Pão, pãozinho

dê-me um bocadinho. 

Coma comigo

e será meu amigo. 

Isabel Magalhães e Marta Góis, 6.º B

 

Dê-me pão por Deus, 

Senão digo adeus.

Dê-me pão por Deus, 

 

e um dia serão seus. 

 

Dê-me pão por Deus, 

 

que a vida melhora.

Dê-me pão por Deus, 

 

para comer com amora.

Vasco Pereira, 6.º B

Oh minha senhora, dê pão ou dê leite

à criança que a adora. 

o que conta é a tradição 

e ter amor no coração. 

Domingos Oliveira, 6.º B

Pão por Deus eu vim pedir

E não quero repetir.

Dê-me pão, pois eu vim pedir. 

Mas se não me der, o chão vou partir. 

Francisco Colaço, 6.º B

Meu caro amiguinho, 

já estou a sentir o cheirinho.

Prevejo o que poderá ser:

é um pão que eu gostaria de comer. 

Guilherme Rodrigues e Lourenço Vieira, 6.º B

Dê-me pão por Deus,

meu caro amigo.

Se me der digo-lhe adeus,

mas se quiser vem comigo. 

Guilherme Mota, 6.º B

 

 

Respostas: 

O senhor é tão amável 

Estou em dívida consigo.

Olhe bem que sou prestável

também pode vir comigo. 

 

 

 

 

O senhor é mau e antipático

ninguém consigo quer estar.

Se calhar é lunático, 

vou por-me daqui a andar. 

Guilherme Mota, 6.º B

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:01


Ser poeta...pelos alunos do 7º ano

por Dona Professora, em 29.04.15

IMG_20150429_171625.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19


Quadras soltas ao jeito da Luísa Ducla Soares

por Dona Professora, em 15.04.15

A Bola 

 

Eu tenho uma bola

que uso para jogar. 

É como uma castanhola

que me ajuda a rematar. 

Maria Ana Silva e Francisco Colaço

 

Eu tenho uma bola 

que gosta de rebolar.

Salta como uma mola

e nunca quer parar.

Luca Nico e Carolina Almeida

 

A minha bola 

há muito que rola.

Quando a uso para jogar

entro num mundo de encantar.

Vasco Pereira e Larissa Bonani

 

 Numa folha de papel

 

Numa folha de papel 

muitas coisas posso usar. 

Mas um pincel

é o que melhor utilizar. 

 

Nela tanto posso imaginar

que o mundo vou encher,

só é preciso pintar

para a magia acontecer. 

Maria Inês e Guilherme Mota

A folha de papel 

é o oposto de cruel.

É nela que descarrego a criatividade

Onde desenho a felicidade. 

Guilherme Rodrigues e Tomás Miranda

Eu escrevi um poema,

mas tive um problema:

entornei o mel

na folha de papel

Tomás Cavaco e Lourenço Vieira

A tesoura

 

A minha tesoura

é cor de cenoura.

Corta, corta sem parar 

e com ela posso imaginar. 

João Branco e Isabel Magalhães. 

 

A minha querida tesoura 

não cvarre como uma vassoura,

mas corta com um machado, 

machado esse que é dourado. 

João Gonçalves e Francisco Costa

Uma borracha

 

Uma velha borracha

está dentro de uma caixa.

Está tão lá no fundo

que há noite tem um sono profundo. 

Marta Góis e Duarte Carneiro

5.º B

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:59


Versos soltos sobre o Dia do Pai

por Dona Professora, em 16.03.15

Pai é muito difícil de se ser

pois criar filhos é grande missão.

Muita paciência tem de ter

para educar com o coração.

 

O nosso pai é sempre o melhor

mesmo quando nos chama a atenção.

Sabemos que nunca é por mal

E que ele tem sempre razão.

 

Quando nos portamos mal

é o primeiro a ralhar.

Mas quando fazemos o bem

sabemos que nos vem ajudar.

 

 

 

 

 

João Branco, João Gonçalves e Tomás Miranda, 5º B

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D