Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Alexandre O'Neill

por Dona Professora, em 25.03.14

 

      Alexandre Manuel Vahía de Castro O'Neill de Bulhões, mais conhecido por Alexandre O’Neill, nasceu a 19 de Dezembro de 1924 e faleceu a 21 de Agosto de 1986. Alexandre O’Neill foi um poeta muito importante no português surrealista

Em 1944 terminou o 1º ano na escola Náutica de Lisboa, mas por causa da sua miopia, foi-lhe recusado a célula marítima para exercer a pilotagem e assim Alexandre O’Neill parou com os estudos. Em 1946 Alexandre O’Neill abandonou a casa dos seus pais e foi viver para casa dos seus tios maternos devido a um conflito familiar. Em 1948 foi um dos fundadores do movimento Surrealista de Lisboa e colaborou na Ampola Miraculosa. Em 1949 apaixonou-se pela francesa surrealista Nora Mitrani. Em 1951 publicou a antologia do Tempo de Fantasmas. Em 1983 recebeu O Prémio da Crítica do Centro Português da Associação Internacional de Críticos Literários pelas suas poesias completas.

            Alexandre O’Neill sempre viveu da escrita e de trabalhos associados a livros, embora nunca tivesse sido um escritor profissional. Em 1946, tornou-se escriturário na Caixa de Previdência dos Profissionais do Comércio, tendo abandonado este emprego em 1952. Começou a escrever para jornais, primeiro raramente, mas depois passou a fazê-lo com regularidade no jornal A Capital nos anos 80. No Jornal de Letras escreveu prosa e poesia.

            Alexandre O’Neill tinha uma grande atração por outros meios de comunicação e nos anos 70, participou em programas de televisão, escreveu guiões de filmes e peças de teatro. Em 1982 recebeu o prémio da Associação de Críticos Literários.

            No entanto, a doença que tinha começava a atormentá-lo e em 1976 sofreu de um  ataque cardíaco. No início dos anos 80, já divorciado da sua mulher Teresa Gouveia, passou a dividir o seu tempo entre a casa da Rua da Escola Politécnica e a vila de Constância. Em 1984 e 86, sofreu um acidente vascular cerebral, que o levaria ao internamento prolongado num hospital, vindo a morrer em Lisboa a 21 de Agosto de 1986.

 

Quévin Costa e Rodrigo Pereira, 8.ºA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:44


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds